Quinta, 12 Outubro 2017 21:02

Frei Dorvalino Fassini é o novo Assistente Nacional da OFS do Brasil

A Ordem dos Frades Menores, OFM, nomeou para Assistente ao Conselho Nacional da OFS do Brasil Frei Dorvalino Francisco Fassini, OFM, que assumi as funções deixadas pelo Frei Almir Guimarães desde o último Capítulo Nacional, em agosto do ano passado.

O Ministro Nacional, Vanderlei Suélio, OFS/GO, em nome de todo Conselho, declarou: “Fiquei muito feliz pela escolha, pois é um grande frade, que conhece a vida da OFS e, acredito, será de grande contribuição ao serviço colegiado dos Assistentes à OFS, que é composto de todas as obediências franciscanas. Aproveito para agradecer aos Frades Menores por nos ceder Frei Dorvalino para este precioso serviço a nossa OFS do Brasil”, destacou o Ministro.

O novo assistente nasceu em 8 de março de 1938, na cidade de  Arroio do Meio, no Rio Grande do Sul e se criou na cidade chamado, hoje, Doutor Ricardo. Ele se preparou para a vida religiosa no Seminário Menor em Taquari, RS, de 1949 a 1956, onde concluiu o noviciado, a Profissão Temporária  e a Filosofia em Daltro Filho, também no RS. Na Teologia, ele se preparou de 1960 a 1963 em Divinópolis, MG, quando fez a consagração definitiva, sendo ordenado em 1963 em Doutor Ricardo.

Frei Dorvalino  exerceu diversos serviços na Igreja como pároco e vigário paroquial. Na Ordem, foi ajudante na formação, principalmente colaborando na direção do Curso CEFEPAL em Petrópolis e no governo da Província São Francisco de Assis, RS, da qual faz parte.

Nos últimos anos, vem se dedicando na busca do espírito originário de Francisco, escondido e guardado nas Fontes Franciscanas. Fruto desta busca, dele nasceram alguns livros, especialmente dedicados à formação franciscana.  

Ao ser nomeado Assistente Nacional, Frei Dorvalino declarou: “Quando fui confirmado para colaborar no Serviço da Assistência espiritual da OFS nacional lembrei-me da fala do Papa Francisco, de há poucos dias. A fala dele partiu do evangelho do centurião romano que enviou empregados implorar a Jesus que lhe curasse o empregado enfermo (Lc 7,1-10)”.  O novo assistente lembrou-se da frase do papa: “Este chefe sentiu a necessidade de rezar, pedir porque sentia que não era dono de tudo. Pois, o governante ou político que não reza se fecha na própria autoreferencialidade ou naquela do seu partido, naquele círculo do qual não pode sair, tornando-se um homem fechado em si mesmo. Quem governa deve ter esta consciência de subalternidade, que existe um outro que tem mais poder que ele, o povo que lhe deu o poder e Deus”. Acrescentou o Frei: “São Francisco diria, que seja ministro e servo dos irmãos”.

O Frei diz que é importante estar sempre em oração. “A oração, isto é, estar em profunda e contínua intimidade com o Senhor e com São Francisco é, pois a necessidade maior que sinto neste momento. Só assim poderemos ser menores, simples, irmãos e puros no meio deste povo tão sofrido do Brasil que tanta ama São Francisco e os Franciscanos e que espera de nós um testemunho claro de sua espiritualidade originária e genuinamente evangélica”, 

Além do Ministro, todo Conselho manifestou boas vindas ao novo Assistente Nacional da OFS do Brasil.

 

 

Texto: Edmilson Brito

Ler 912 vezes
© 2016 - Ordem Franciscana Secular do Brasil.
Rua Adro de São Francisco, s/n, Saúde,
Zona Portuária, Rio de Janeiro – RJ
CEP 20081-290 - Fone: 55 (21) 2240-4565
Email: ofsbr@terra.com.br