Segunda, 07 Outubro 2019 12:17

Estudo da Regra em Fraternidade - Artigo 22

ESTUDO DA REGRA E VIDA DA OFS EM FRATERNIDADE

Artigo 22

 

Preparação do Ambiente: imagem de São Francisco, a Regra, uma vela acesa como símbolo da chama da vocação, painel com fotos da ereção da Fraternidade, o documento do Decreto da Ereção Canônica, o livro das Crônicas que contém o início da história.

 

Canto de Acolhida – Seja bem-vindo (ou outro canto de acolhida)

Seja bem-vindo, meu amigo. Seja bem-vindo, meu irmão. Paz e bem eu lhe desejo. Com São Francisco lhe estendo a mão. Paz e bem!

Seja bem-vinda, minha amiga, seja bem-vinda, minha irmã. Paz e bem eu lhe desejo. Com São Francisco no coração. Paz e bem!

 

Motivação

Animador: Irmãos e irmãs, estamos reunidos hoje para aprofundar mais um artigo da nossa Regra e Vida – o artigo 22. E para bebermos um pouco mais da fonte do carisma franciscano secular. Assim, iremos transformando nossa vida e missão ao modo de Francisco, de Clara e de seu Projeto de Vida, sempre com aquela atitude de penitentes em busca da conversão. Iniciemos, em nome da Trindade Santa:

Todos: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

 

Cantemos o refrão orante, deixando que o Amor nos envolva:

Refrão Orante: Onde reina o amor, fraterno amor.

Onde reina o amor, Deus aí está (3 vezes)

 

Animador: Que o Espírito Santo abra o nosso coração e a nossa mente, para acolhermos a reflexão de hoje, nos dispondo a colocar em prática o que Ele nos inspirar.

Todos: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da terra. Oremos: Senhor, nosso Deus, que pela luz do Espírito Santo instruístes o coração dos vossos fiéis, fazei-nos dóceis ao mesmo Espírito, para apreciarmos o que é justo e nos alegrarmos sempre com a sua presença. Por Cristo, nosso Senhor. Amém!

 

A Palavra que ilumina a Vida

  • Carta de São Paulo aos Romanos 12, 4-13.

Irmãos, assim como num só corpo temos muitos membros e cada um de nossos membros possui diferentes funções, assim também nós, sendo muitos, somos um só corpo em Cristo, mas cada membro está a serviço dos outros membros. Destarte todos nós temos dons diferentes segundo a graça que nos foi dada, seja a profecia, segundo a proporção da fé, seja o ministério para servir. Se for o dom de ensinar, que ensine, se for o dom de exortar, que exorte. Se o de distribuir esmolas, faça-o com simplicidade. Se o de presidir, presida com zelo. Se o de exercer misericórdia, que o faça com afabilidade.

Seja sincera vossa caridade. Aborrecei o mal. Atende-vos ao bem. Sede cordiais no amor fraterno entre vós. Rivalizai em honrar-vos reciprocamente. Não relaxeis no zelo. Sede fervorosos de espírito. Servi ao Senhor. Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação e perseverantes na oração. Socorrei as necessidades dos fiéis. Esmerai-vos na prática da hospitalidade.

 

Ø  Exortação de São Francisco aos irmãos e irmãs da Penitência

Dos que fazem penitência

Todos os que amam o Senhor, “de todo coração, de toda a alma e de toda a mente, com todas as suas forças” (Mc 12,30) e “amam o seu próximo como a si mesmos” (Mt 22,39), e odeiam o próprio corpo com seus vícios e pecados, e que recebem o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo e fazem dignos frutos de penitência: quão felizes são estes e estas que assim agirem e perseverarem até o fim, porque “sobre eles repousará o Espírito do Senhor” (Is 11,2) e Ele fará neles sua habitação e sua “morada” (Jo 14,23), e eles são filhos do Pai celestial (Mt 5,45) cujas obras fazem e são esposos, irmãos e mães de Nosso Senhor Jesus Cristo ...

 

Refletindo:

Leitor 1: O mundo inteiro ficou sendo como a “casa grande” onde habita a Família Franciscana. “No seio desta Família, ocupa posição específica a Ordem Franciscana Secular que se configura como uma união orgânica de todas as fraternidades católicas espalhadas pelo mundo e abertas a todos os grupos e fiéis...” (Reg.OFS, art.2).

Leitor 2: O artigo 22 da Regra da OFS declara que “a Fraternidade Local deve ser erigida canonicamente, e assim ela se torna a célula primeira de toda Ordem e um sinal visível da Igreja, comunidade de amor...”

 

Animador: Embora não tenhamos dados estatísticos exatos, podemos afirmar que os franciscanos seculares são uma força muito grande no mundo. Vejamos os números aproximados: a OFS está presente em 110 países, com 8.500 fraternidades, em torno de 350.000 a 400.000 irmãos e irmãs. E ainda com 42 Fraternidades Nacionais Emergentes (Estatística Internacional de 2014).

Todos: “E depois que o Senhor me deu irmãos, ninguém mais me mostrou o que eu deveria fazer. Mas o Espírito mesmo me revelou que eu devia viver segundo a forma do Santo Evangelho” (Testamento, 4).

Canto: Irmãos, erguei-vos, acendei uma luz. Sobre as trevas do mundo reine, Cristo Jesus.

 

Rezando a Regra

Animador: “Senhor nosso Deus, queremos tornar presente o carisma de nosso Seráfico Pai São Francisco na vida e na missão da Igreja, de modos e formas diversas, mas em recíproca comunhão vital. Com a Profissão nos comprometemos a viver o Evangelho à maneira de São Francisco de Assis e mediante nossa Regra aprovada pela Igreja (arts. 1 a 3). Ajudai-nos, nós vos pedimos para que cada dia possamos:

Todos: Observar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo o exemplo de São Francisco, passando do Evangelho à vida e da vida ao Evangelho (art. 4).

  • Que possamos buscar a pessoa viva e operante de Cristo nos irmãos e irmãs, na Sagrada Escritura, na Igreja e na Eucaristia (art. 5);
  • Que possamos fazer-nos testemunhas e instrumentos da missão da Igreja entre os homens, anunciando a Cristo com a vida e com a palavra (art. 6);
  • Dai-nos a graça de conformar nosso modo de pensar e de agir ao de Cristo mediante uma radical transformação interior, que o próprio Evangelho chama “conversão”, aproveitando-nos do Sacramento da Reconciliação no caminho de renovação (art. 7);
  • Que possamos fazer da oração e da contemplação a alma do próprio ser e do próprio agir (art. 8);
  • Fazei-nos imitar a disponibilidade incondicional da Virgem Maria à sua Palavra e a todos os seus apelos (art. 9);
  • Que cumpramos fielmente os compromissos próprios de nossa condição nas diversas circunstâncias da vida (art. 10);
  • Ajudai-nos a buscar o justo espírito de desapego e purificar o coração de toda inclinação e avidez de posse e de domínio (art. 11);
  • E a adquirir a pureza de coração para entregar-nos ao amor de Deus e dos irmãos (art. 12);
  • Auxiliai-nos a acolher a todos os homens e mulheres como vosso dom e imagem de Cristo (art. 13);
  • Concedei que possamos exercer com competência nossas responsabilidades no espírito cristão de serviço (art. 14);
  • E estar presentes com o testemunho de nossa vida humana e com iniciativas corajosas na promoção da justiça (art. 15);
  • Que possamos considerar o trabalho como dom e como participação na criação, redenção e serviço à comunidade humana (art. 16);
  • Viver o espírito franciscano de paz, fidelidade e respeito à vida, esforçando-nos por fazer disso um sinal de um mundo já renovado em Cristo (art. 17);
  • Concedei-nos também a graça de respeitar as outras criaturas, animadas e inanimadas, que `trazem em si o significado do Altíssimo` (art. 18);
  • Que possamos, enfim, ser portadores da paz e mensageiros da perfeita alegria em toda circunstância de modo que, inseridos na Ressurreição de Cristo, caminhemos com serenidade ao encontro definitivo com o Pai (art. 19);

Nós vô-lo pedimos por Jesus Cristo, nosso Senhor e nosso irmão. Amém.

 

ARTIGO 22 - Fraternidade Local: célula primeira da Ordem e sinal visível da Igreja

 

A Fraternidade Local deve ser erigida canonicamente, e assim ela se torna a célula primeira de toda a Ordem e um sinal visível da Igreja, comunidade de amor. Ela deverá ser o ambiente privilegiado para desenvolver o sentido eclesial e a vocação franciscana e ainda para animar a vida apostólica de seus membros”.

 

Aprofundando o tema

 

Ereção Canônica - A ereção canônica da Fraternidade Local é de competência do Superior Religioso, que no caso é representado por um Ministro Provincial da Ordem Primeira ou da Terceira Ordem Regular (TOR), a pedido das pessoas interessadas, com a colaboração e orientação do Conselho da OFS de nível superior, com o qual a nova Fraternidade ficará relacionada, de acordo com o Estatuto Nacional.

É necessário o consentimento por escrito do Bispo se a nova Fraternidade não estiver inserida nas casas ou igrejas dos religiosos franciscanos da Primeira Ordem ou da TOR.

Para a ereção válida de uma Fraternidade Local se exige, ao menos, cinco membros professos definitivos. A admissão e a Profissão dos primeiros membros serão recebidos pelo Conselho de outra Fraternidade Local ou pelo Conselho de nível superior que, de modo idôneo, tiver cuidado da formação deles. As atas da admissão e Profissão e o decreto da ereção devem ser conservados no arquivo da Fraternidade, enviando-se cópias deles ao Conselho de nível superior.

 

Célula primeira de toda Ordem – A Fraternidade Local é o ambiente onde a vocação é descoberta, se desenvolve e é cultivada. Nela toda a Igreja se faz presente através do amor fraterno vivido entre os irmãos, cuja missão é reparar a Igreja do Senhor, por meio do testemunho pessoal e do anúncio da Palavra. A Fraternidade se torna assim, o sinal de toda Igreja, onde os irmãos se amam a ponto de cada um servir o outro (Jo 15, 13).

É fundamental impregnar deste espírito todas as relações sociais. Tantas oportunidades se oferecem na vida de cada dia para fazer-nos presentes uns aos outros e ajudar-nos como irmãos. Devemos começar, ao menos, fazendo com que as reuniões da Fraternidade sejam agradáveis e construtivas. Que todos se sintam acolhidos e valorizados, se sintam realizados em sua vocação.

 

Sentido Eclesial – É preciso que se tenha a consciência de que antes de ser franciscano são cristãos batizados; de que é preciso viver em comunhão com a Igreja e participar da vida da comunidade paroquial. Seus membros estão, geralmente, integrados numa paróquia e, por conseguinte, na Igreja particular. Assim, tornam-se cristãos que vivem a fé da Igreja. Cristãos que seguem os ensinamentos do magistério da Igreja, que praticam a vida sacramental, enfim, que praticam a vida apostólica da Igreja. Os franciscanos seculares são cristãos que estão em sintonia com o Papa, Bispos e a vida da comunidade Paroquial.

A Fraternidade se torna uma comunidade eclesial quando não se encerra em si mesma; quando sai ao encontro do outro.

 

Ambiente privilegiado para desenvolver a vocação franciscana – Isso não só no Tempo de Iniciação, mas em toda vida dos franciscanos seculares. A apresentação da vida de São Francisco, como imitador de Cristo, desperta nos irmãos o desejo de imitarem Francisco no seguimento de Cristo. Essa vocação é cultivada sob vários aspectos:

  • no convívio com os irmãos e irmãs;
  • pelas reuniões da fraternidade;
  • pela escuta da Palavra;
  • na oração em comum e individual;
  • na confraternização;
  • pela aceitação mútua;
  • pelo perdão;
  • pela correção

 

Ambiente privilegiado para desenvolver a vida apostólica - A Fraternidade também é um lugar privilegiado para animar a vida apostólica de seus membros. Os irmãos e irmãs são incentivados ao apostolado tomando como exemplo a vida de São Francisco de Assis, que foi um homem todo apostólico. A

 

OFS não tem uma atividade apostólica específica, porém todos os seus membros são chamados a colaborar na construção da Igreja, como sacramento de salvação para todos os homens. A vivência da Regra leva os irmãos a descobrirem uma atividade apostólica na comunidade paroquial (catequese, pastoral dos enfermos, liturgia...). Porém o seu apostolado primeiro deve ser o testemunho pessoal no ambiente em que vivem. Os artigos 14 a 19 da Regra levam os irmãos a descobrirem os mais variados campos de apostolado:

Artigo 14: construir um mundo mais fraterno;

Artigo 15: ter iniciativas corajosas diante dos desafios;

Artigo 16: ver o trabalho como um dom e participação na criação; Artigo 17: vive o espírito franciscano da paz, fidelidade e respeito à vida; Artigo 18: ter respeito por todas as criaturas, animadas e inanimadas;

Artigo 19: ser mensageiros da perfeita alegria, da esperança e dos entendimentos fraternos.

A Fraternidade Local pode ter atividades apostólicas próprias, de acordo com a realidade que vive.

 

Partilhando o Tema: Como tudo começou…

Um irmão ou irmã que tenha participado da ereção canônica da Fraternidade ou com mais tempo de Profissão, escolhido antecipadamente, se prepare para narrar a história de como tudo começou..., tornando assim um momento de partilha e conhecimento.

 

 

Gesto concreto

Se tiver oportunidade, participar da ereção canônica de uma Fraternidade.

 

Oração final Oremos

Concedei, Senhor, a nós aqui reunidos em vosso nome, que experimentemos como verdadeiros irmãos, a presença de vosso Filho, Jesus Cristo, no meio de nós, de tal modo que a nossa alegria em São Francisco seja plena. Nós vos pedimos por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

 

Referências:

  • Apostila da Regra – Regional Sudeste III – SP
  • Espiritualidade do Franciscano Secular – Frei Alberto Beckhauser,
  • Constituições Gerais – artigo 14 §1; art.46 §1,

  

Autora: Denize Aparecida Marum Gusmão - OFS Fraternidade Bom Jesus dos Aflitos – Sorocaba/SP

Ler 539 vezes
© 2016 - Ordem Franciscana Secular do Brasil.
Rua Adro de São Francisco, s/n, Saúde,
Zona Portuária, Rio de Janeiro – RJ
CEP 20081-290 - Fone: 55 (21) 2240-4565
Email: ofsbr@terra.com.br